Resenha da Cidade

topo resenha2

Todas as Notícias

EUA SUSPENDE EXPORTAÇÃO DA CARNE BRASILEIRA

Resultado de imagem para CARNE BRASILEIRA

Os Estados Unidos (EUA) resolveram suspender a exportação de carnes frescas vindas do Brasil. Segundo informações do Globo News, a decisão foi divulgada na quinta-feira (22), pelo secretário de Agricultura norte-americano, Sonny Purdue.

O Departamento de Agricultura dos EUA afirmam que todas as carnes que chegam ao país saídas do Brasil passam por testes e 11% dos produtos sofreram rejeição. De acordo com o Departamento, a taxa de rejeição de outros países gira em torno de 1% e o resultado brasileiro foi considerado “substancialmente acima” do normal.

A suspensão só será revertida após o Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil apresentar “correções satisfatórias”, contudo o órgão ainda não se pronunciou sobre o caso.

 

ACIDENTE ENVOLVE 3 PESSOAS EM ITABUNA

Um acidente grave deixou três pessoas feridas e uma mulher morta na noite desta quinta-feira (22), na BR-415, em frente à Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), por volta das 19h30, um carro bateu em um ônibus de transporte da empresa São Miguel.

A vítima, de 43 anos, estava no carro, modelo Fiat Uno, cor prata, placa OUJ 7835, que seguia no sentido da cidade Itapé, quando o ônibus foi fazer uma conversão para entrar na universidade e o veículo bateu na lateral do coletivo.

Além da mulher, outras quatro pessoas estavam no carro. Todas as vítimas foram socorridas por equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros. Duas delas tiveram ferimentos leves e receberam alta após atendimento no Hospital Base de Itabuna. Já a mulher passou por uma cirurgia na unidade médica, mas não resistiu.

PERÍCIA DA PF CONCLUI QUE NÃO HOUVE EDIÇÃO NO ÁUDIO ENTRE TEMER E JOESLEY

Resultado de imagem para GRAVAÇAO TEMER E JOESLEY

A Polícia Federal concluiu que não houve edição na gravação da conversa entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer no dia 7 de março no Palácio do Jaburu, segundo a Folha apurou.

A perícia foi finalizada nesta sexta (23) pelo INC (Instituto Nacional de Criminalística).

A análise dos peritos identificou mais de 180 interrupções "naturais" no áudio, de acordo com a apuração da reportagem.

A perícia indica que o equipamento utilizado pelo empresário da JBS, que fez um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República, possui um dispositivo que pausa automaticamente a gravação em momentos de silêncio e a retoma quando identifica som.

O relatório e o laudo pericial devem ser entregues ao STF (Supremo Tribunal Federal) apenas na segunda-feira (26).

Ao todo, os peritos verificaram quatro áudios.

A perícia da PF é aguardada com expectativa porque a defesa de Temer questiona a autenticidade das gravações.

O relatório tratará de obstrução de Justiça. No começo da semana, a PF entregou ao Supremo a conclusão sobre o crime de corrupção passiva que, segundo a polícia, foi cometido por Temer e pelo seu ex-assessor especial Rodrigo Rocha Loures.

A expectativa é que, com a conclusão do inquérito pela PF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresente até terça (27) uma denúncia contra Temer ao STF.

OBSTRUÇÃO

No pedido de abertura de inquérito enviado ao Supremo, Janot afirmou que o presidente deu anuência para a compra de silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e seu operador Lucio Funaro, ambos presos.

Entre outros elementos, Janot se baseou em parte do diálogo no Jaburu para sustentar que houve obstrução de Justiça.

O procurador-geral afirmou que, na conversa, Temer ouviu de Joesley que o ex-presidente da Câmara estava sendo pago para não falar nada e sobre o assunto respondeu: "tem que manter isso, viu?", o que seria um aval.

A conversa divulgada à imprensa, porém, continha trechos inaudíveis. Após a fala de Temer, Batista afirmou: "Todo mês", o que indica, segundo o empresário afirmou em seu acordo de delação premiada fechada com a PGR, acertos em dinheiro.

DEFESA CIVIL E SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL ATENDE VÍTIMA DE DESABAMENTO EM ITABUNA

unnamed (2)

Técnicos da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Itabuna, por solicitação da Defesa Civil, demoliram, na manhã desta quinta-feira (22), parte de uma casa que desabou na madrugada da última terça-feira, na rua Diney Oliveira, no bairro Daniel Gomes. O único morador, um portador de deficiência, foi removido para o abrigo mantido pela prefeitura. Ele não sofreu danos físicos, segundo os agentes da Defesa Civil.

O coordenador, Yuri Bandeira, explicou que as chuvas que caíram na cidade nos últimos dias foram os motivos que fizeram parte da casa desabar. A informação foi repassada por meio de denúncia de moradores vizinhos do deficiente e no mesmo momento, os agentes da Defesa Civil acompanhados de uma assistente social da Secretaria de Assistência Social após visita ao local, fizeram a remoção do morador.

Yuri explicou que o imóvel que desabou foi construído de forma irregular, sem nenhuma estrutura, e por conta da chuva e o solo encharcado, parte da casa não resistiu. O coordenador pede as famílias, especialmente as que moram próximas à encostas e barrancos, que fiquem alertas nesse período de chuva e qualquer dano ou caso suspeito podem ligar para a Defesa Civil pelos telefones: 9-8833-3499 ou 199. A coordenação da Defesa Civil funciona numa sala no Centro Administrativo Firmino Alves, no bairro São Caetano.

 

JOESLEY PRESTA DEPOIMENTO Á PF POR 8 HORAS

O empresário Joesley Batista deixa a superintendência da Polícia Federal, em Brasília, após prestar depoimento (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Um dos delatores da Lava Jato, o empresário Joesley Batista, da holding J&F, prestou depoimento nesta quarta-feira (21), na superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília, para esclarecer supostas irregularidades nos contratos firmados entre o frigorífico JBS e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
O caso é investigado pela Operação Bullish, da PF, que foi deflagrada em 12 de maio. Os investigadores miram o aportes do BNDES, por meio do BNDESPar – braço de participações do banco de fomento –, no frigorífico da família Batista.
Segundo a PF, há indícios de "gestão temerária e fraudulenta" por parte do BNDES e corrupção de agentes públicos. Os aportes do banco público, realizados de 2007 a 2011, tinham como objetivo a aquisição de empresas do ramo de frigoríficos, no valor total de R$ 8,1 bilhões.

REGISTROS DE LIGAÇÕES DE GEDDEL É ENTREGUE A POLÍCIA

O corretor de valores Lucio Funaro, preso pela Operação Lava Jato, entregou à Polícia Federal registros de chamadas telefônicas que o ex-ministro Geddel Vieira Lima fez para sua mulher, Raquel, por meio do aplicativo Whatsapp.

Funaro quis comprovar o que disse à PF no inquérito que investiga o presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures: que Geddel ligou para sua mulher várias vezes "sondando" sobre a possibilidade de ele, Funaro, fechar acordo de delação. O inquérito foi aberto a partir da delação da JBS.

Os registros das ligações, "prints" (imagens) das telas do celular da mulher de Funaro, mostram 12 ligações de "Carainho" –apelidado dado a Geddel na agenda telefônica de Raquel– em oito dias diferentes, após a imprensa divulgar a delação da JBS.

O número atribuído a "Carainho" na agenda, com código de área de Salvador, coincide com o número de celular de Geddel, segundo a Folha apurou.

Em seu depoimento, Funaro, que estaria negociando um acordo de delação premiada, disse que estranhou os telefonemas do ex-ministro para sua mulher para sondá-la sobre o "ânimo" dele para fazer delação.

A primeira ligação de Geddel, segundo os registros, foi às 22h59 de 17 de maio –horas após a divulgação da delação da JBS pelo jornal "O Globo".

 

OUTRO LADO

Procurada pela Folha nesta terça-feira (21), a defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima afirmou por nota que seu cliente se distanciou de pessoas do governo e de investigados e "rechaça a prática de qualquer ilicitude por parte do seu constituinte".

"É importante ser ressaltado que, desde que se viu injustamente enredado em procedimentos de apuração instaurados em seu desfavor, o Senhor Geddel Vieira Lima colocou-se à disposição de todas as autoridades constituídas, comparecendo espontaneamente para prestar declarações, inclusive com deslocamentos para capital federal, disponibilizando os seus sigilos bancário e fiscal, não criando qualquer óbice para o prosseguimento das investigações".

A defesa disse ainda que Geddel está reservado "em sua intimidade".

 

PREFEITURA DE ITABUNA DECRETA PONTO FACULTATIVO NESSA SEXTA-FEIRA, 23

Resultado de imagem para prefeitura de itabuna

A prefeitura de Itabuna decretou ponto facultativo o expediente nas repartições públicas da administração municipal centralizada, descentralizada, e fundacional na próxima sexta-feira, 23.

Como justificativa, o executivo considerou que o dia 24 é destinado aos festejos juninos e que conforme a lei 1.794 de 30 de agosto de 1999 é feriado municipal. Foi considerado também, que neste período os servidores se deslocam para outros municípios, propiciando assim, uma maior participação no São João.

FUNCIONÁRIOS DA META MORREM EM ACIDENTE

Dois funcionários da empresa Meta, morreram em um grave acidente na noite desta quarta-feira(21) por volta das 21:00.

O carro que eles estavam viajava sentido Uruçuca Itabuna, BR-101, quando perdeu o controle no KM 485 batendo contra uma mureta de uma ponte e caiu no rio com as rodas para cima.

Os homens que moravam em Itabuna, foram identificados como Edvaldo, morador do Bairro São Lourenço, e Emerson Ribeiro. Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia técnica de Itabuna. Fonte: Verdinho

 

RUI ANUNCIA ANTECIPAÇÃO DE PARTE DO PAGAMENTO DO SALÁRIO DE JUNHO

unnamed

O Governo do Estado vai antecipar o pagamento de 30% do salário do mês de junho para os cerca de 260 mil funcionários ativos, aposentados e pensionistas. Na sexta-feira (23), o dinheiro já estará disponível, conforme anunciou o governador Rui Costa durante entrevista para a Record TV Itapoan, na manhã desta quarta-feira (21). Ele afirmou que a medida vai incrementar a economia no estado, enfatizando que “as pessoas vão poder curtir o São João e o São Pedro, tendo recursos para viajar”.

A outra parte dos vencimentos será quitada no último dia útil do mês de junho, dia 30, conforme tabela anual de pagamento divulgada em janeiro de 2017. O Governo do Estado tem assegurado o pagamento dos servidores rigorosamente em dia, mesmo diante da crise econômica nacional, graças à adoção de medidas que estão mantendo equilibradas as finanças do Estado.

 

FACHIN RETIRA DE MORO PROCESSOS SOBRE LULA E ODEBRECHT

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), tirou do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, três casos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que tiveram origem nas delações premiadas de executivos e ex-funcionários da Odebrecht.

Um diz respeito ao suposto tráfico de influência do ex-presidente, que em troca de vantagens indevidas teria atuado em favor da empresa em negociações referentes a Angola, mesmo que em prejuízo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O pedido de investigação sobre o assunto teve origem nos depoimentos de Emílio Odebrecht e Marcelo Bahia Odebrecht, controladores do grupo, e de mais três ex-funcionários da empresa.

Fachin determinou a remessa das provas referentes a esse caso para a Justiça Federal do Distrito Federal, por se tratarem “de fatos que supostamente se passaram na capital da República”, escreveu o ministro no despacho divulgado nesta terça-feira (20).

“Assim, do cotejo das razões recursais com os depoimentos prestados pelos colaboradores não constato, realmente, relação dos fatos com a operação de repercussão nacional que tramita perante a Seção Judiciária do Paraná”, escreveu Fachin. O ministro acatou um recurso da defesa.

Outro caso trata da suposta atuação de Lula e também da ex-presidente Dilma Rousseff em favor da liberação de recursos do BNDES para a construção das Usinas Hidrelétricas de Jirau e de Santo Antônio, ambas em Rondônia. Eles também teriam agido para acelerar licenças ambientais, segundo o depoimento de Emílio Odebrecht e de Henrique Serrano de Prado, ex-executivo da área de energia. A investigação foi remetida por Fachin também ao Distrito Federal.

Um terceiro caso trata do suposto pagamento de uma mesada pela Odebrecht a José Ferreira da Silva, o Frei Chico, líder sindical e irmão de Lula, segundo relatos dos ex-executivos da empresa Hilberto Mascarenhas Filho e Alexandrino Alencar. Os repasses seriam feitos como um modo de prestigiar o ex-presidente, declararam os colaboradores. Fachin determinou que a investigação sobre o assunto seja remetida à Justiça Federal de São Paulo, também a pedido da defesa de Lula.

Nas três situações, a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou contra a retirada dos processos de Moro, alegando que guardam relação com as investigações da Lava Jato conduzidas no Paraná.

À época em que os casos foram remetidos a Sérgio Moro, no início de abril, o ex-presidente Lula negou qualquer ilegalidade, afirmando que as acusações eram “frívolas” e “sem nenhuma materialidade”.

Entrar

Online

Temos 58 visitantes e Nenhum membro online

Assine

Receba todas as novidades do Resenha da Cidade em primeira mão no seu email.